Lousada, 2017
Ano Municipal do Ambiente e Biodiversidade

Mais de 16 mil toneladas de lixo são produzidas anualmente no concelho, traduzindo em cerca de 930 gramas diárias por habitante.

Os Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), aquilo a que habitualmente se chama “lixo doméstico”, são compostos por diversos materiais, sendo os mais representativos a matéria orgânica, o papel/cartão, o plástico e as embalagens de metal. No concelho existem dois tipos de recolha onde a indiferenciada representa a maior fatia cujo destino é o Aterro Sanitário de Lustosa. A separação dos resíduos começa a ser uma prática na casa dos lousadenses que depois colocam os diferentes tipos nos ecopontos, distribuídos pelas freguesias, e no Ecocentro, localizado na freguesia de Boim, junto ao Horto Municipal.

A deposição de resíduos no aterro é 95 vezes superior que a recolha seletiva colocando em causa e em perigo a sustentabilidade da sociedade. Com recurso a campanhas de divulgação e ações de sensibilização é dada a conhecer a vantagem da reciclagem. A reciclagem é uma forma de dar valor aos resíduos, em que se recuperam diferentes materiais, para que possam ser integrados noutros processos de fabrico, dando origem a novos produtos. Com este processo, reduzimos também as grandes quantidades de resíduos que vão para o aterro sanitário. Quando compramos produtos reciclados sabemos igualmente que estamos a poupar recursos extras, que seriam consumidos para produzir o mesmo produto, a partir de matéria-prima nova.

Em Lousada, existem 181 ecopontos, ou seja existe um rácio de um ecoponto para 262 habitantes. Nos dois últimos ano registou-se um aumento de 3% na quantidade dos resíduos seletivos, assim como, uma descida nos resíduos sólidos urbanos.

Próximos eventos
© 2013 Cm Lousada Todos os direitos reservadosDesenvolvido por